quinta-feira, 14 de junho de 2012

Professores e técnicos se preparam para corrigir a defasagem de ensino


Professores e supervisores das escolas da Unidade Regional de São Luís participam, esta semana, da capacitação para os programas de correção de fluxo Se Liga e Acelera. Os programas devem ser aplicados a partir da semana que vem na rede estadual de Ensino Fundamental e também nas escolas públicas onde o ensino foi municipalizado recentemente. Adotados por meio de uma parceria da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) com o Instituto Ayrton Senna, os programas têm como objetivo corrigir e evitar distorções de ensino nas escolas.

As ações serão voltadas para alunos até o 5º ano do Ensino Fundamental. O programa Se Liga é para crianças que passaram para séries seguintes, mas ainda não estão alfabetizadas, e o Acelera, para crianças já alfabetizadas, mas com defasagem de aprendizado. Esta é terceira capacitação dos programas no estado. Na primeira, realizada em três polos regionais, foram treinadas 680 pessoas entre professores, supervisores de escolas e técnicos da Secretaria.

Na segunda capacitação participaram 280 pessoas em São Luís. Esta terceira capacitação também é realizada na Unidade Regional de São Luís, por técnicos do Instituto Ayrton Senna, exclusivamente para professores que estão assumindo os cargos ou foram remanejados para as ações de defasagem, além de técnicos da Secretaria de Educação.

Segundo a gestora de projetos da Seduc, Ana Karolina Salomão, a intenção é reforçar o apoio aos programas em São Luís porque é na capital que é maior o número de alunos com defasagem de aprendizagem. “É uma preocupação do secretário Bernardo Bringel este reforço na capacitação, para que o método seja aplicado com eficácia e eficiência e as crianças realmente corrijam a defasagem entre série e idade no seu processo de aprendizagem”, enfatizou a gestora.

São 80 pessoas participando das capacitações, em turmas diferentes para cada programa, na sede da Secretaria de Educação e na Secretaria das Cidades. Além dos professores e supervisores, as turmas são formadas por técnicos da equipe de coordenação de projetos, do setor de currículo e da educação básica do Ensino Fundamental. “É importante para o sucesso dos programas a participação de todos os setores da Secretaria envolvidos, especialmente os técnicos que vão controlar e monitorar as ações”, reforçou Ana Karolina Salomão.

Fonte: Secom do Governo do Estado do Maranhão 

Nenhum comentário:

Postar um comentário